Foto/Divulgação

Medida visa combater a doença por meio de informação e do trabalho conjunto entre famílias e escolas

O deputado Engenheiro José Esmeraldo (PDT) protocolou o Projeto de Lei (PL) 398/2022 que institui no estado a Campanha de Conscientização sobre a Depressão Infantil e na Adolescência. A matéria tem por objetivo conscientizar a população sobre a importância de identificar e combater a doença.

A propositura determina a divulgação dos sintomas mais conhecidos, que são alterações no sono e na alimentação, irritabilidade repentina, cansaço constante, apatia, hipoatividade, hiperatividade, choro excessivo, medo frequente, pânico, isolamento social, queda no rendimento escolar, entre outros.

O PL também visa incentivar a procura por tratamento por meio de campanhas educativas.

Escola e familia

O projeto busca, ainda, a promoção da parceria entre escolas e famílias como mecanismo de enfrentamento à depressão nesta faixa etária.

“Em conformidade com estudiosos, o diagnóstico pode ser mais complexo quando se trata de crianças e adolescentes, porque estes apresentam mais dificuldade na expressão das próprias emoções. Alguns comportamentos podem ser interpretados pela família como parte do processo natural de amadurecimento, o que pode gerar problemas psicológicos com difícil reversão”, aponta Esmeraldo.

O parlamentar também ressalta os impactos que a depressão pode causar no desenvolvimento da criança. “(…) o distúrbio, se não tratado corretamente, pode causar graves prejuízos ao desenvolvimento integral da criança e tornar-se um problema crônico na juventude e na vida adulta”, alega.

Depressão

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a depressão é uma doença considerada grave e que pode matar. Segundo o órgão, a prevalência de depressão ao longo da vida do brasileiro é de 15%. Na rede primária de saúde é acima de 10%.

A OMS afirma que as causas da doença podem ser genéticas, por alguma alteração nos neurotransmissores, ou acarretada por estresse ou episódios impactantes na vida do indivíduo.

Tramitação

A proposição, lida em Plenário no dia 1º de agosto, foi juntada ao PL 793/2019, do deputado Dr. Rafael Favatto (Patri). O PL dispõe sobre a inclusão de medidas de conscientização, prevenção e combate à depressão, à automutilação e ao suicídio no projeto pedagógico das escolas públicas capixabas.

Fonte: ALES

Compartilhe!