A Monalisa de Leonardo Da Vinci certamente é uma das pinturas mais famosas do Museu do Louvre, em Paris. Pra quem nunca teve a experiência de vê-la de perto ou deseja rever a obra-prima do artista italiano pode, por meio de aplicativo gratuito disponível para sistemas Android e iOS, ter uma experiência bem próxima da realidade sem precisar sair do lugar.

A alternativa virtual criada por um dos museus mais famosos do mundo é exemplo de como esses espaços vêm se adaptando diante da necessidade de manter as portas fechadas por conta da pandemia do novo coronavírus. Os lugares que costumam atrair turistas, estudantes, pesquisadores e curiosos por conhecimento conservam muito da cultura, história, arte e descobertas da humanidade. Motivos não faltam para celebrar em uma data, 18 de maio, o Dia Internacional dos Museus.

Em tempos de distanciamento social a internet pode ser uma aliada na descoberta de toda riqueza que os museus reservam por meios dos passeios virtuais. Com recursos de áudio, vídeo, realidade aumentada, cursos online e tours em 360º esses espaços se reinventam e possibilitam boas doses de aprendizado e fôlego cultural quando é necessário ficar em casa. Em alguns casos é necessário instalar programas como o Flash e há também museus estrangeiros que não disponibilizam tradução para o português.

Um dos mais completos catálogos virtuais de exposições em museus e galerias do mundo é o Google Arts & Culture. Além de apresentar o acervo desses espaços a ferramenta permite explorá-los de modo similar ao Street View e ainda apresenta várias informações adicionais das obras.

Icônicos

Alguns museus no Brasil e ao redor do mundo são referência por sua estrutura física, acervo ou história. Entre eles estão o Louvre e d’Orsay em Paris; o Metropolitan e o Museu de Arte Moderna/MoMA  em Nova York.  Para os aficionados por antiguidade vale a visita do museu grego Acrópole.

No Brasil a Pinacoteca em São Paulo criou até uma seção, a #pinadecasa, onde estão várias formas de interação do museu com o público. Também tem, assim como o Museu de Arte de São Paulo (Masp) intensificado os conteúdos das redes sociais.

Como o nome já anuncia, o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro traz ao público diversas questões relacionadas ao futuro e oferece tour virtual à exposição Prato do Mundo, que aborda os desafios da produção de alimento para a população em 2050, estimada em 10 bilhões de pessoas.

E para se sentir mais próximo da natureza e ainda conferir um dos mais importantes acervos de arte moderna, vale a visita às exposições do maior museu ao ar livre do mundo, localizado em Brumadinho (MG), o Instituto Inhotim.

Quem deseja conhecer mais da riqueza cultural do país um recurso é o Projeto Era Virtual que nasceu bem antes da pandemia,  em 2008, já de olho no futuro ao disponibilizar aos visitantes acesso virtual a museus, exposições e monumentos do patrimônio cultural brasileiro.

Fonte: ALES