“Crack – O caminho da vida não passa por essa pedra”. Este é o tema da cartilha apresentada à Comissão de Política Antidrogas da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales). O material é voltado para o ensino fundamental e tem como objetivo complementar o processo educativo de prevenção às drogas nas escolas brasileiras.

“Crack – O caminho da vida não passa por essa pedra”. Este é o tema da cartilha apresentada à Comissão de Política Antidrogas da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales). O material é voltado para o ensino fundamental e tem como objetivo complementar o processo educativo de prevenção às drogas nas escolas brasileiras.

Apresentado pelo representante da Editora Cidadania, Fabrício Taufner, o livreto é dividido em três partes: recomendações para que a criança nunca prove a droga; as conseqüências da utilização; e as perdas sofridas pelos que acabam se viciando. Tudo isto por meio de informações curtas e simples e muita ilustração do cotidiano, para despertar a atenção daqueles que estão iniciando na vida escolar.

Na prática, o material pode ser aplicado em todas as áreas do conhecimento. De acordo com a professora Ana Gauter, o processo é iniciado juntamente com os pais e depois trabalhado de diversas formas. A Comissão vai encaminhar a cartilha à Coordenação Estadual sobre Drogas e aos Conselhos que debatem o tema nos municípios

Compartilhe!