Após Shirley Maia ser vacinada, foi a vez de outra técnica de enfermagem: Marielza Monteiro, 57 anos, que trabalha também na linha de frente no Hospital de Campanha- Hangar. Em seguida foi a vez do enfermeiro do município de Ananindeua, João Bernardo, 37 anos.

As primeiras doses foram aplicadas antes da coletiva de imprensa, que iniciou por volta das 7h35. Durante entrevista, o governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, disse: “Cumprimento essas mulheres lutadoras que iniciam essa vacinação. Mulheres aguerridas que representam aqueles que ao longo dos últimos dez meses estiveram na linha de frente, protegendo a população. Elas simbolizam o início de um novo tempo, a esperança de uma nova jornada em favor da vida, valorizando a ciência, a saúde”, destacou.

O governador Helder Barbalho também elogiou todos os profissionais envolvidos no combate ao novo coronavírus e destacou a imprensa. “Agradeço a imprensa, que tem sido absolutamente decisiva e fundamental, desde o primeiro momento da pandemia. Certamente estes profissionais continuarão sendo essenciais para a efetividade da campanha que será plena e com a visão da população. A imprensa tem cumprido o seu papel decisivo: o de informar”, completou Helder.

“Tivemos cerca de dez meses de muito trabalho, estamos na luta para salvar muitas vidas. Para chegar ao dia de hoje, fizemos uma cadeia logística por todo o Pará, e sempre em parceria com as regionais e secretarias municipais de saúde e prefeitos. Fizemos a distribuição do auxílio emergencial para que os municípios tivessem em caixa recursos financeiros para investir no combate à Covid-19”, relatou o titular da Secretaria de Estado da Saúde do Pará- Sespa, Rômulo Rodovalho.

Sobre a logística da distribuição da vacina, o titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (SEGUP), Ualame Machado, disse que a secretaria tem todo um planejamento de escolta. “Temos o dever de levar.a vacina aos 144 municípios deste Estado. É um desafio e estamos cumprindo. Estamos utilizando 700 agentes da segurança pública, apenas nessa primeira fase, para o recebimento, escolta e distribuição da vacina, mas vamos chegar a 1.200 agentes envolvidos entre as policias Civil, Militar e Detran”, informou.

Pelas redes sociais, a deputada e médica Dr. Heloisa Guimarães, que está acompanhando a vacinação na região Nordeste do Estado, se manifestou: “Vamos voltar a ter dias melhores, mas não vamos deixar de ter os cuidados que ainda são necessários. Enfrentamos, ainda, sérios momentos. Vamos festejar, mas vamos nos proteger, sim, dar crédito aos que trabalharam para que a gente pudesse ter essa vacina”, disse.

As 20 mil doses da vacina Coronavac, previstas para chegaram ao Estado do Pará na tarde do dia 18, só foram entregues por volta das 23h. O atraso ocorreu devido à logística do Ministério da Saúde. O evento contou com autoridades como o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e Dr. Daniel Santos, prefeito de Ananindeua.

Acompanhe aqui os números da Covid-19 no Estado do Pará: www.covid-19.pa.gov.br

Fonte: ALEPA

Compartilhe!