Um dos princípios do cooperativismo é o bem – estar da comunidade, que busca transformar o mundo em um lugar mais justo, solidário equilibrado e com melhores oportunidades para todos.

Nesse contexto, o Dia Internacional do Cooperativismo, comemorado anualmente no dia 3 de julho e oficializado pelas Nações Unidas em 1995, vem fazendo a diferença na vida das pessoas, com ações de solidariedade e resiliência, oferecendo às comunidades, alternativas econômicas e cooperando com medidas protetivas de combate ao novo coronavírus.

O cooperativismo paraense tem se fortalecido, com políticas públicas aprovadas na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), contribuindo para o desenvolvimento do segmento, que conta com mais de 120 mil pessoas cooperando diretamente e indiretamente nos setores agropecuários, saúde, crédito, educação, consumo, trabalho, mineral, infraestrutura, transporte e produção.

Um desses instrumentos é a criação da Frente Parlamentar em Defesa do Cooperativismo (Frencoop/Pa), aprovada por unanimidade em agosto de 2019, com objetivo de apoiar e participar de ações cooperativistas, promovendo a integração das entidades que visam o desenvolvimento e o fortalecimento do cooperativismo no Estado, segundo o Projeto de Resolução nº 13/2019.

Um dos desafios da Frente Parlamentar é ampliar o espaço das cooperativas por meio de políticas públicas, levando em conta a importância do empreendedorismo coletivo, a partir do cooperativismo como meio de inclusão social, geração de emprego e renda e desenvolvimento regional.

A iniciativa é da deputada professora Nilse Pinheiro, primeira -secretária da Mesa Diretora e Procuradora Especial da Mulher no Poder Legislativo Paraense.

“É uma frente atuante e responsável para fazer a diferença no cooperativismo do Pará. A nossa proposta é realmente dar visibilidade para que os cooperados possam ter um instrumento de apoio e de maior visibilidade”, ressaltou a parlamentar.

Com os trabalhos da Frencoop/Pa, a agricultura familiar no estado ganhou mais um impulso, por meio da criação da Lei nº 9.019/20, que instituiu a Semana Estadual de Incentivo ao Cooperativismo no Pará.

“A agricultura familiar gera a base do que o paraense come todos os dias. Instrução, capacitação e apoio aos agricultores familiares de todo interior do estado devem ser prioridade em políticas para o nosso desenvolvimento econômico”, destacou.

Para promover o incentivo de políticas públicas às mulheres que trabalham no segmento cooperativista, foi sancionada a Lei nº 9.107/20, instituindo o Dia Estadual do Cooperativismo Feminino, a ser comemorado, anualmente, no dia 26 de agosto.

“A frente parlamentar nos possibilitou olhar com mais atenção para cooperativas de agricultores familiares, e articular diálogos com produtores rurais e a incentivar o cooperativismo feminino”, evidenciou.

“Como parlamentar, estamos sempre trabalhando na criação de leis que possibilitem mais educação e capacitação para o setor cooperativista”, concluiu a deputada.

A Frencoop/Pa vem promovendo diálogos através de encontros regionalizados para conhecer de perto as peculiaridades e necessidades de cada região.

Fonte: ALEPA

Compartilhe!