Foto/Divulgação

Todos os anos, cerca de 700 mil pessoas se suicidam em todo o mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, são 14 mil mortes anuais ou 38 por dia. Para chamar a atenção para essa realidade, reduzir o preconceito que envolve o problema e mobilizar a sociedade na luta pela prevenção, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) participa, mais uma vez da campanha Setembro Amarelo.

A partir desta quinta-feira (1°/9/22) até o próximo dia 16, o Palácio da Inconfidência será iluminado de amarelo, em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, celebrado no dia 10 de setembro.

“A vida é a melhor escolha!” é o lema escolhido para a campanha nacional deste ano. A adesão da ALMG ao movimento faz parte do projeto Laços da Consciência, que reúne ações de sensibilização sobre temas afetos ao bem-estar social dos mineiros, em especial causas relacionadas à saúde, associando essas causas a cores usadas na iluminação da sede do Legislativo.

ISOLAMENTO

O suicídio é considerado uma questão de saúde pública, agravada pelo isolamento imposto pela pandemia de Covid-19. A campanha vem alertar para a importância dos cuidados com a saúde mental.

De acordo com o site nacional do Setembro Amarelo, praticamente 100% dos casos de suicídio se relacionam às doenças mentais, principalmente àquelas não diagnosticadas ou tratadas incorretamente. Assim, esses casos poderiam ser evitados com acesso a tratamento psiquiátrico e informações de qualidade.

Outro dado aponta que, embora o número de casos venha caindo em todo o mundo, com queda média global de 36% entre 2000 e 2019, na região das Américas houve alta de 17% no mesmo período. A atenção aos sinais de problemas, a escuta sem julgamentos, a empatia e a busca por informações de qualidade e tratamento são ações que podem salvar um paciente.

Legislativo propõe normas sobre o tema

Desde 2015 a ALMG apoia o movimento Setembro Amarelo, liderado por instituições como as Associações Mineira e Brasileira de Psiquiatria, Conselho Federal de Medicina (CFM), Centro de Valorização da Vida (CVV), entre outras. Mundialmente, a Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa.

O Legislativo também tem iniciativas como a Semana Estadual de Valorização da Vida, instituída pela Lei 22.836, de 2018, e a política estadual de valorização da vida na rede estadual de ensino, tratada na Lei 23.764, de 2021. A prevenção do suicídio e a promoção da saúde mental também são temas das Leis 24.134 e 24.091, ambas de 2022, essa última voltada para policiais civis e militares.

Além da ALMG, outras instituições em diversas cidades brasileiras também devem se iluminar de amarelo. Em Belo Horizonte há, ainda, a previsão de atividades ao longo do mês de setembro, gratuitas e abertas ao público. Uma delas é a uma Caminhada Setembro Amarelo, agendada para o dia 10/9, a partir das 9 horas, na Praça da Liberdade.

Fonte: ALEMG

Compartilhe!