Ele funciona como um termômetro que acompanha a lista de espera para transplantes e a quantidade de doações realizadas. Neste mesmo aparelho existe a possibilidade de qualquer pessoa se declarar doador de órgão, bastando apertar no botão em formato de coração para que a declaração seja contabilizada. O ato é simbólico e de sensibilização, uma vez que somente a família pode autorizar a doação.

O termômetro ficará na Assembleia durante toda a primeira semana de setembro, trazendo informações atualizadas sobre o número de pessoas na fila de espera e a quantidade de transplantes de coração, fígado, rim, córnea e medula óssea realizadas até o dia 31. Em seguida, ele será instalado em outros espaços de grande fluxo, a exemplo de shoppings centers.

Fonte: ALEMA

Compartilhe!