1A Assembleia Legislativa, por intermédio da Diretoria de Saúde, realizará, em articulação com a Secretaria de Saúde do Estado (SES) e outros órgãos e entidades, a partir desta quarta-feira (22) e ao longo do ano, atividades alusivas à campanha “Janeiro Branco”, um convite ao cuidado com a qualidade de vida e a busca pela felicidade.  O diretor de Saúde da Casa, Costa Júnior, afirmou que o foco será a saúde dos servidores.

A campanha foi criada em 2014, em Minas Gerais, e é promovida por psicólogos. O mês de janeiro foi escolhido por representar, simbólica e culturalmente, um período de renovação de esperanças e projetos na vida das pessoas.

Saúde do trabalhador

“O diferencial da campanha deste ano é o recorte na saúde do trabalhador. Nós percebemos que muitos adoecem, muitas das vezes,  em consequência de um ambiente profissional com carga de pressões, obrigações e de rotina de trabalho. Tudo isso afeta a saúde das pessoas. Todos nós podemos ter problemas emocionais em consequência da nossa carga genética. Orientar e prevenir nossos servidores, neste caso, é uma determinação do presidente Othelino Neto. Por isso, uma equipe multidisciplinar percorrerá todos os setores da Casa e desenvolverá atividades preventivas“, esclareceu Costa Júnior.

Para a psicóloga do Setor Médico da Assembleia, Flávia Uchôa, a campanha quebra o tabu de que saúde mental é algo que deve ficar de lado. “Não! Saúde mental é muito importante. Tanto que a Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que ter saúde mental é um estado de equilíbrio. Para se ter esse equilíbrio, é preciso que as áreas profissional e afetiva estejam dialogando e em equilíbrio. Às vezes, a gente coloca todas as energias na área profissional e esquece que as outras áreas precisam ser contempladas. E isto pode levar a uma doença”, complementou.

Momento de reflexão

Segundo Flávia Uchôa, a campanha “Janeiro Branco” não deve ser desenvolvida só no mês de janeiro, mas o ano inteiro. “Geralmente, é nesse momento, no início do ano, que a gente se planeja, estabelece metas como, por exemplo, querer emagrecer. Daí a proposta de se trabalhar no mês de janeiro as questões emocionais. O objetivo é fazer com que as pessoas acordem para a importância da saúde mental”, salientou.

Fonte: ALEMA
Compartilhe!