Cuidados especiais de distanciamento social foram adotados na sessão de reabertura do plenário da Assembleia Legislativa da Bahia, no dia 10 de agosto, em especial com relação aos visitantes. Para ter acesso ao Legislativo todos tiveram a temperatura corporal aferida através de equipamento doado pela Unale, União dos Legislativos Estaduais, que mede a temperatura a distância, de forma não invasiva.

A bancada jornalista José Carlos Prata, local de trabalho da imprensa setorista, teve a sua capacidade limitada a 50%, e o mesmo ocorreu com relação às galerias. Portanto, cumpridos esses requisitos e usando máscara facial, os jornalistas puderam acompanhar o desenrolar dos trabalhos presencialmente pela primeira vez desde o dia 16 de março do ano passado, pois o combate à pandemia levou ao fechamento da Assembleia no dia seguinte, 17 de março.

O acesso à sala do cafezinho foi vedado aos visitantes e até o número de copeiras e funcionários com acesso ao plenário e ao local reduzido. Café e água servido aos parlamentares e funcionários em copos de papel, evitando-se a lavagem das xícaras e copos de vidro

Enquanto a cobertura vacinal não cobrir com a primeira dose pelo menos o público-alvo do programa de vacinação maciça do Ministério da Saúde, executado pelo estado e pelos municípios, essas restrições de acesso serão mantidas dada a resiliência da Covid-19 que apresenta novas cepas ou variantes, com capacidade de infecção maior, mas a perspectiva dos integrantes da Mesa Diretora é a cada dia o número de infectado, a quantidade de óbitos e as taxas de ocupação dos leitos clínicos e de UTI’s ser progressivamente reduzido, o que pode levar a um abrandamento das regras atuais.

Fonte: Criativa Online

Compartilhe!