11-8-1024x484Salvador (BA) – Os nove parlamentares amapaenses definiram a 23ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (CNLE), como uma defensora da “humanização e da vida de jovens e mulheres”. O evento aconteceu no período de 20 a 22 deste mês, no Centro Cultural Cristã da Bahia, em Salvador.

A primeira vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amapá, deputada Telma Gurgel (Podemos), que representou o chefe do legislativo, deputado Kaká Barbosa (PL), fez uma analogia ao fato da Unale ter proposto, primeiramente, o debate aos parlamentares sobre a importância de trabalhar a humanização das leis. Depois, pela atitude de levantar e apresentar medidas para a criação de um Plano Nacional de Combate ao suicídio, a automutilação e a violência contra a mulher, que será preparado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e entregue ao presidente Jair Bolsonaro.

O combate ao suicídio, a automutilação e a violência contra a mulher foi um dos grandes momentos das discussões por justamente buscar alternativas que possam proteger uma sociedade considerada “doente mentalmente”. O presidente parabenizou as Assembleias que já trabalham políticas de enfrentamento a esses males.

A Assembleia Legislativa do Estado do Amapá está entre as poucas Casas que criaram frentes de enfrentamento a violência contra a mulher e instalou a Procuradoria da Mulher. “É uma demonstração que a gestão do presidente Kaká Barbosa é direcionada a todos os segmentos e luta tanto no combate a violência contra a mulher como também tem colocado a questão da humanização entre as prioridades do parlamento”, elogiou a primeira secretária, deputada Edna Auzier (PSD).

A conferência além de discutir a humanização das leis, apresentou aos parlamentares cases desenvolvidos por repartições públicas (federal e estadual) e como os legislativos podem atuar para trabalhar a humanização. “São experiências positivas que podemos tomar como exemplos e somar e melhorar as ações que já desenvolvemos no Amapá”, enfatizou o deputado Paulinho Ramos (PL).

“Os debates reforçaram e nos apresentaram caminhos que irão nos aproximar ainda mais da sociedade, por meio de nossas atividades e planejamentos direcionados as necessidades da população, desenvolver políticas públicas que realmente possam corrigir e suprir as deficiências que dificultam a sociedade ter uma melhor qualidade de vida”, complementou a deputada Cristina Almeida (PSB).

07-3-1024x484As deputadas Aldilene Souza (PL) e Alliny Serrão (DEM), e os deputados Dr. Victor (REDE) e Zezinho Tupinambá (PSD) compreendem que o legislativo amapaense caminha a passos firmes para a humanização e tem atuado com firmeza nas questões do suicídio, automutilação e no combate a violência contra a mulher e ao feminicídio.

Representação – A Assembleia Legislativa garantiu assento na composição da nova diretoria da Unale, que passa a ser comandada pela deputada da Bahia, Ivana Bastos. O deputado Jory Oeiras (DC) foi eleito secretário da Unale no parlamento estadual. Um dos papéis do legislador será aproximar ainda mais a Casa de Leis da instituição e aumentar a participação amapaense na elaboração de propostas que possam fortalecer o legislativo no desenvolvimento de leis que tornem o estado mais atrativo e em condições de receber mais investidores.

FONTE:ALEAP
Compartilhe!