A Comissão do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Amazonas, presidida pelo deputado Luiz Castro (PPS), solicitou ao Ministério Público Federal (MPF) a realização de uma audiência, em conjunto com o órgão, para tratar dos danos ambientais causados pela Eletrobrás na área da reserva florestal Adolpho Ducke.

A abertura ilegal de um ramal dentro da reserva para a instalação das linhas de transmissão de energia da hidrelétrica de Tucurui, no Pará, provocou a derrubada de árvores nativas e conseqüente desequilíbrio ecológico, com destruição do solo e ameaças à fauna local.

A audiência, segundo Luiz Castro, é uma oportunidade para discutir soluções compensatórias aos prejuízos provocados pela passagem do linhão fauna e flora do local. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), as obras deveriam ser executadas fora da reserva, no entanto, uma área de 5,9 mil metros quadrados da área protegida foi comprometida causando danos à fauna e flora do local.

Fonte: ALEAM

Compartilhe!