Por Iracema Portella (PP-PI)

Nesta luta em defesa no combate ao crack e as conseqüências  desastrosas que ela causa,  tenho o compromisso de defender ações contra as drogas. (…) 

Nesta luta em defesa no combate ao crack e as conseqüências  desastrosas que ela causa,  tenho o compromisso de defender ações contra as drogas. Acredito que essa luta seja mais ousada, para que as famílias e a sociedade não percam a guerra contra essa droga devastadora. Com muita satisfação e fortalecimento do nosso trabalho, a Presidenta Dilma Rousseff, assumir o compromisso de governo, criando ações direcionadas a implantação de 49 Centros Regionais de Referencia em Crack e outras Drogas, nas universidades federais das cinco regiões brasileiras.

Não se pode mais perder tempo nessa cruzada, pois os milhares de jovens brasileiros, lamentavelmente, são levados facilmente ao mundo perverso das drogas. O Poder Público precisa agir com rapidez e determinação. Reafirmou meu  compromisso na luta contra o crack,  e mobilização dos diversos setores da sociedade brasileira para aprofundar a discussão sobre esse assunto, buscando soluções para enfrentá-lo com rigor e vontade política. Nessa luta, é de fundamental importância o papel da polícia, da Justiça, da escola; como também dos profissionais de saúde, psicologia, assistência social e, principalmente, da família.

 Cabe ao sistema educacional e de saúde organizar ações efetivas, com rapidez. Enquanto esse problema não for encarado com coragem e eficiência, somando-se a isso ações preventivas eficazes, estaremos perdendo essa guerra contra a droga, colocando em risco a vida de toda uma geração de brasileiros e o futuro do País.
Por esses dados alarmantes não só no estado do Piauí, mas em todo em Brasil, assumi a Vice-Presidência da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Crack, na Câmara dos Deputados. Um dos principais objetivos dessa Frente é viabilizar ações que possibilitem a prevenção do consumo da droga no Brasil, discutindo a construção e o aprimoramento de propostas de legislação para avançar no combate deste mal. Quero trabalhar no sentido de mobilizar os diversos setores da sociedade brasileira para aprofundar a discussão dessas questões.

Muito preocupada com meu estado do Piauí, tenho trabalhado para fortalecer o trabalho da Fundação Fazenda da Paz, em Teresina, instituição de referência na luta contra o crack, trabalhando no auxilio e apoio dos dependentes químicas e alcoólatras, desenvolvendo toda uma dinâmica, objetivando a reintegração destas pessoas ao meio social, visando à manutenção da qualidade de vida. Por esse motivo consegui junto ao Ministério da Justiça o documento assinado concedendo o Título de Utilidade Pública para Fundação.

Na Câmara dos Deputados, tenho atuado junto a outros parlamentares para discutirmos a programática de combate ao Crack e outras drogas e recuperação de dependentes químicos que muitas vezes são acolhidas pelas Comunidades Terapêuticas e Acolhedoras . que desenvolvem ações nas áreas de prevenção, tratamento e reinserção social de dependentes químicos e seus familiares. Neste mês de março  foi aprovado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, a instalação da Comissão Especial de Combate ao crack, destinada a promover estudos e proposições de políticas públicas voltadas ao combate, prevenção e recuperação dos efeitos do uso do crack no país.

Compartilhe!