capa-para-o-siteDesde 2015, a Unale tem incentivado campanhas nacionais e internacionais, de cunho social, com o objetivo de dar voz às demandas da sociedade e incentivar a criação de políticas públicas para atendê-las. Este ano, durante os meses de setembro a dezembro, a Coordenação das Secretarias está realizando ações em apoio ao Setembro Verde, mês de incentivo e conscientização sobre a doação de órgãos; Outubro Rosa, mês de prevenção ao câncer de mama; Novembro Azul, ações ligadas a saúde do homem e a prevenção ao câncer de próstata; e Dezembro Vermelho, alerta sobre o enfrentamento do HIV/Aids.

Após fazer o envio do kit da Unale, composto por materiais que auxiliarão o parlamentar na divulgação das campanhas, a entidade dará início a ação “Doe Lenços”, em função da campanha Outubro Rosa. Dentro desta atividade, encabeçada pelas Secretarias de Saúde e Mulher, serão montados pontos de doação de lenços em todas as 27 Casas Legislativas, de 16 a 27 de outubro.

Os lenços arrecadados serão entregues a instituições indicadas pela Comissão de Saúde de cada estado, nos dias 30 ou 31 de outubro. A campanha também será trabalhada nas Casas por meio de iluminação especial dos prédios, dinâmicas com os servidores, distribuição de materiais informativos, entre outras.

É preciso falar sobre o Câncer de Mama

Por meio da campanha mundial de conscientização intitulada Outubro Rosa, muito se fala sobre o câncer de mama e a saúde da mulher. Mesmo assim, há muito o que ser feito para diminuir o número de mortes pela doença, que ainda é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo, depois do de pele não melanoma.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), publicados a cada dois anos, são aguardados para o biênio 2016/2017, 596 mil novos casos no Brasil. Sendo que esta será a segunda causa de morte por doenças, atrás apenas das doenças do aparelho circulatório.

Deste total, 51% dos casos de câncer acometerão mulheres, sendo 57.960 diagnósticos apenas na mama. Sudeste (29.760), Nordeste (11.190) e Sul (10.970) são as regiões com o maior número de casos. Enquanto os menores índices estão no Centro-Oeste (4.230) e no Norte (1.810) — único local onde o câncer de mama é ultrapassado pelo câncer de colo do útero, que registrou 1.970 casos.

O câncer de mama também afeta homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença. De acordo com o levantamento mais atual do Sistema de Informação Sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, 14.786 pessoas morreram por causa do câncer de mama em 2014. Destes, 161 eram homens.

A perspectiva não é de melhora, pois segundo o INCA, a incidência de câncer no mundo cresceu 20% na última década e espera-se para 2030, 27 milhões de casos novos. Sendo que dos 20 milhões aguardados até 2025, 80% acometerão a população de países em desenvolvimento, como o Brasil.

História do outubro rosa

Iniciado na década de 90, nos Estados Unidos, o movimento de conscientização conhecido como Outubro Rosa, visa estimular a participação da população na busca e difusão de informações. Representado pelo laço rosa, a campanha tem o objetivo de aumentar o número de diagnósticos precoces e diminuir a mortalidade pela doença.

Marina Nery / Ascom Unale
Compartilhe!