Search
Close this search box.

goreA  União Nacional dos Legisladores Estaduais (UNALE), realizou nesta quinta-feira (10), o I Seminário “Saúde: Responsabilidade dos Entes Federados e Pactuarão”. Foram discutidos três painéis: I- Modelo Assistencial do SUS: Dificuldades e Desafios; II- A economia Brasileira: O SUS – Política de Financiamento e III- Consórcios Municipais – Experiências Exitosas no Ceará. O simpósio, que contou com a presença do presidente da Unale, deputado Sandro Locutor (ES) e do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Zezinho Albuquerque (PDT-CE), reuniu, no Parlamento Cearense, em Fortaleza (CE), cerca de 30 parlamentares e gestores da saúde de vários estados do país para apresentar sugestões que visem melhorias nos serviços de saúde.

Na abertura do evento, Locutor destacou o importante papel do Parlamento durante o “quadro de crise” que o Brasil vive. “As Assembleias Legislativas Estaduais têm um papel fundamental para a construção de ideias que visem melhorar o Sistema Único de Saúde. A aprovação da PEC nº 47/2012, na Comissão de Constituição e Justiça, do Senado, é um grande passo para que possamos alcançar estes e outros problemas que afligem a população”, disse. Na oportunidade, Locutor citou a Rede Parlamentar das Américas Contra o Zika, projeto o qual a Unale está participando.

A presidente da Secretaria de Saúde da Unale, deputada Goretti Reis (DEM-SE),  participou do painel sobre Modelo Assistencial do SUS: Dificuldades e Desafios. Segundo a parlamentar este é um grande passo para fortalecer os caminhos e as políticas públicas no setor da saúde. “É muito importante a parceria e presença dos representantes dos conselhos municipais e secretários de saúde que vivenciam diretamente e diariamente os problemas enfrentados pelo setor no Brasil. Que realmente possamos sair deste seminário com propostas e caminhos para que as PECs saiam gavetas e  conquistem estes espaços para que consigamos estar munidos de soluções para saúde pública no Brasil. Precisamos dar esta resposta àqueles que confiaram em nós como seus representantes”, concluiu.

O Superintendente Executivo do Hospital da Criança de Brasília e Consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Dr. Renilson Rehem de Souza, foi o palestrante do primeiro painel e falou do nível da saúde pública no Brasil. “A saúde no Brasil é ruim ou péssima para 62% da população. A problemática da saúde no Brasil não é só na esfera pública, mas também na privada. Qualidade da gestão, custos, inadequação do modelo assistencial, envelhecimento da população, isso não é um problema, mas isso traz uma série de alterações na saúde e precisamos nos adequar a esta nova realidade”.

O Presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Mauro Junqueira, falou da parceria da entidade com a Unale. “Nós queremos manter esta parceria com a Unale, pois precisamos do apoio da entidade para avançar nas questões da saúde”. Também estiveram presentes no painel os Presidentes Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) do Ceará, Josete Tavares,  a promotora de justiça do Setor de Defesa da Saúde Pública do Ceará, Dra. Isabel Porto, além de prefeitos e secretários de saúde municipais.

Compartilhe!