Search
Close this search box.

A principal prioridade do PMN neste ano será a reforma política. A informação é do novo líder do partido, Fábio Faria (RN). Um dos pontos que o PMN defenderá, segundo Faria, é o voto majoritário.

Em sua concepção, a “população não consegue entender por que um deputado com 30 mil votos obtém o mandato e outro, que conseguiu 150 mil, não é eleito”.

Ele explica que o partido ainda vai defender o voto em lista, o financiamento público de campanha, a verticalização das coligações e a coincidência de todos os mandatos.

Fábio Faria está otimista com as chances de a reforma política ser aprovada neste ano. “Tenho certeza que desta vez sai. No mandato passado, ficamos devendo isso ao Brasil. Esse modelo é antigo e ultrapassado”, afirma. A previsão do deputado é que até abril a reforma deve começar a ser votada.

Fatiamento

A idéia de “fatiar” a reforma, já defendida pela presidente Dilma Rousseff, não agrada ao parlamentar. Ele prefere votar todas as mudanças em único texto. “Se for fatiado, acabaremos votando só a primeira fatia”.

Em relação ao governo, Faria diz que o partido manterá posição de independência. “Toda semana avaliaremos a pauta e o partido tomará suas posições”, explica.

Outras prioridades do PMN, de acordo com Fábio Faria, serão a aprovação de medidas para o combate ao crack e da PEC 300/08, que estabelece piso salarial nacional para policiais e bombeiros militares.

Perfil

Aos 33 anos, Fábio Faria, que é administrador de empresas, está em seu segundo mandato consecutivo como deputado federal. Na última legislatura, assumiu a presidência da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Crack e foi vice-presidente da Comissão de Turismo e Desporto.

Compartilhe!