Search
Close this search box.

A Unale traz hoje mais uma atualização de como está o isolamento social nas unidades federativas. Nas duas últimas semanas, alguns estados e municípios afrouxaram as medidas de restrição para algumas atividades e serviços não considerados essenciais, o que acarretou em uma maior circulação de pessoas nas ruas e, consequentemente, em um aumento do número de infectados pelo coronavírus.

Com o levantamento do número de novos contágios em diversas localidades e das mortes causadas pela Covid-19 em todo o Brasil (tendo 102.384 contaminados e 7.076 mortes, até o momento), dezoito estados e o Distrito Federal recuam e, novamente, caminham em paralelo com as determinações de distanciamento social recomendadas pelos órgãos de saúde para impedir a propagação da doença e o colapso do Sistema Público de Saúde (SUS).

Desta forma, muitos deles reestabeleceram restrições ao comércio, prorrogaram as medidas de isolamento e ainda determinaram ações mais duras, como o fechamento de rodovias, uso obrigatório de máscaras, álcool em gel nos estabelecimentos, entre outras.

Além disso, o Brasil teve declarado o primeiro lockdown (bloqueio total), no estado Maranhão, que começa nesta terça-feira (05) e perdura por 10 dias. Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, São Paulo e Sergipe prorrogaram a quarentena. Rio Grande do Sul libera o funcionamento de alguns setores autônomos, como: profissionais liberais, microempreendedores e microempresas e permite o funcionamento do comércio em regime de drive-thru, take away e delivery, devido ao Dia das Mães. Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Roraima e Tocantins, devem publicar ao longo do dia, se será ou não flexibilizado o distanciamento social.

Clique e veja a planilha com todas as informações. 

Compartilhe!