Search
Close this search box.

alerr_appDesde que foi lançado, há um mês, mais de duas mil pessoas já baixaram o aplicativo do Procon Assembleia em seus celulares. Nesse período, por meio dessa ferramenta, foram realizadas 84 denúncias, conforme o diretor do órgão de defesa do consumidor, Lindomar Coutinho.

Entre as denúncias realizadas, a maioria é sobre venda de produtos fracionados, segundo informou Coutinho. Ele explicou que é necessário o consumidor verificar a embalagem porque se, por exemplo, uma cartela de iogurte tiver preço ou código de barras individual, o produto pode ser vendido separadamente; caso contrário, somente a cartela completa. “Os consumidores têm dúvidas sobre o que pode comprar fracionado ou não, e estamos explicando como funciona isso”, disse.

O diretor do Procon acrescentou que, por meio do aplicativo, o Procon Ale está recepcionando denúncias e reclamações dos consumidores e respondendo conforme o caso. “Se for cabível a uma matéria consumerista, respondemos através do Procon Ale ou então encaminhamos o consumidor ao órgão competente”, explicou.

Para baixar o aplicativo de denúncias do Procon Ale, o consumidor pode utilizar a plataforma IOS, entrando na página da Assembleia Legislativa de Roraima (www.al.rr.leg.br), onde consta o endereço que ele vai baixar no celular. Na plataforma Androide, conforme explicou Lindomar Coutinho, é possível baixar a ferramenta diretamente no Play Store. “É só digitar Procon Roraima e irá aparecer o aplicativo do Procon Assembleia”, disse.

Quem já está utilizando o aplicativo do Procon Assembleia é o servidor público, Fabrício Valadares. Ele descobriu a ferramenta por meio de uma matéria publicada em um jornal local e resolveu verificar a funcionalidade do sistema. “Por coincidência, na mesma semana tive um estresse com uma empresa e testei o aplicativo. Em seguida, fui contatado pelo  Procon por e-mail dizendo que já estava fazendo investigação e comunicando à empresa sobre a denúncia”, lembrou.

Na avaliação dele, o aplicativo é um exemplo para o restante do país. “Quando o cliente reclama de um serviço é porque quer que ele seja melhorado. Nada mais justo que a empresa escute o cliente. Têm empresas que não querem escutar o cliente e querem fazer do jeito delas. O Procon Assembleia está de parabéns por fazer esse trabalho em defesa do consumidor”, disse.

Fonte: SupCom Ale-RR

Compartilhe!