Search
Close this search box.

religiosaA ativação de um Fórum que foi criado e não foi implantado, para a discussão com órgãos governamentais acerca do combate efetivo da intolerância religiosa e a designação da  Coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Mary Regina dos Santos, para dialogar  com os órgãos de Segurança do Estado sobre a Política Pública para o setor, foram os encaminhamentos finais da audiência pública sobre Intolerância Religiosa Contra Povos de Tradição Afro Ameríndia no RN, realizada nesta segunda-feira, (27),  no auditório Cortez Pereira.

“Todas as religiões tem que ser respeitadas, pois nós só vamos ter uma sociedade sadia quando acabarmos com essa intolerância. A Assembleia Legislativa é o espaço plural para o debate de todas as visões e o nosso mandato tem o interesse de caminhar junto com todos os setores perseguidos, sempre defendendo o combate à intolerância”, disse o deputado Fernando Mineiro (PT) propositor da conferência ao comunicar os encaminhamentos, frutos das questões colocadas pelos integrantes da Mesa dos Trabalhos e dos debatedores.

Mary Regina disse que a Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial está elaborando  um plano de combate à intolerância racial que vai ser discutida com o setor de segurança pública do Estado. “O intolerante pra mim é um doente que precisa ser afastado da sociedade, porque não tem condições de respeitar o seu próximo. Encaminhamos um apelo que há muitos anos é reclamado por toda a comunidade do Estado que é uma delegacia especializada  de combate à  intolerância religiosa”, afirmou Regina.

Em sua fala, o Baba Melquisedec Costa da Rocha disse que a intolerância está partindo para a violência física e destruição de templos “Essa intolerância também é política. .Queremos o nosso espaço que é garantido por lei”, reforçou.

Na opinião da Mãe de Santo Yá Luciene de  Oya não é possível viver mais com essa intolerância. ”Temos direito ao livre culto religioso, mas em pleno século XXI somos perseguidos”, disse ela.

religiosa1A Mesa dos trabalhos foi presidida pelo deputado Fernando Mineiro e contou com a presença da Coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Mary Regina dos Santos; Baba Melquisedec Costa da Rocha e a Mãe de Santo Yá Luciene de Oya.

Fonte: ALRN

Compartilhe!