alesplaranjaO Departamento de Recursos Humanos promoveu, em conjunto com a Divisão de Saúde, no Hall Monumental da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira, 15/12, consultas relacionadas ao Dezembro Laranja, mês que simboliza a conscientização sobre o câncer de pele. O evento teve a presença da dermatologista do Hospital das Clínicas, Thaís Helena Signorelli, que ficou responsável por examinar os servidores da Casa e terceirizados.

Segundo a médica, esse tipo de câncer afeta tanto a população feminina quanto a masculina. Apesar da procura por dermatologistas ter aumentado, Thaís acentuou que “o cuidado com a saúde da pele ainda é baixo”.

Além disso, por meio de um método simples, chamado Regra do ABCDE – cada letra nos remete a um tipo de análise – para verificar se a lesão é suspeita. No caso da letra A, de Assimetria, observa-se se a lesão, dividida ao meio, tem ou não partes simétricas. A letra B refere-se à Borda, que são os contornos das lesões do melanoma que usualmente possui irregularidades que dificultam a definição. Em relação ao C, verifica-se a cor. Se as lesões têm mais de uma cor e são homogêneas; D, de diâmetro, se as lesões do melanoma são maiores que seis milímetros de diâmetro e, por fim, a letra E que nos remete à evolução, ou seja, se há mudanças de características de uma pinta. Thaís explica que além das pintas, “manchas escuras, avermelhadas e machucados não cicatrizados” são lesões que merecem atenção.

Para a enfermeira da Divisão de Saúde, Cristiane Santiago, a campanha visa “detectar os casos precoces de câncer de pele”, além de conscientizar e alertar as pessoas.

Para evitar que a doença se manifeste, Thaís adverte que o “uso do protetor solar, fator 30, é essencial, bem como evitar o sol nos horários entre 10h e 16h.

Fonte: ALESP
Compartilhe!