Na  manhã do dia 21, foram homenageadas pela Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) com a Medalha Deputada Quintina Diniz sete presidentes de Câmaras Municipais do Estado de Sergipe. A solenidade ocorreu no gabinete da presidência.

A aprovação dos nomes das vereadoras partiu do Conselho da Medalha Deputada Quintina Diniz, que é formado pelas seis deputadas da Casa Legislativa. De acordo com declarações da deputada Goretti Reis (PSD), que preside o Conselho, a homenagem desta manhã  é um reconhecimento  da Casa Legislativa pelo Dia Internacional da Mulher, e que, por conta da ocorrência da pandemia, evento ficou suspenso.

“Quintina Diniz foi a nossa primeira mulher dentro do Legislativo, daí a gente tem essa Medalha, que é uma forma de homenagear e reconhecer as mulheres dentro dos espaços políticos, dentro dos espaços do poder, mostrando que a mulher pode galgar e chegar onde ela quiser.  O conselho elegeu para homenagear esse ano a todas as mulheres que são presidentes de câmaras. Elas são apenas sete, dentro do contexto de 75 municípios. Ainda precisamos alcançar, com certeza, muito mais espaços, mas a gente fica assim muito feliz em saber que as mulheres estão aí cada vez mais se fortalecendo, participando dos espaços políticos, também participando das decisões dentro dos seus municípios, e hoje essa homenagem é para esse reconhecimento”, declarou Goretti.

Foram homenageadas com a Medalha Deputada Quintina Diniz, as presidentes:  Ana Cleide Mendonça Menezes, do município de São Miguel do Aleixo; Ivone Lima de Andrade, de Itabaiana;  Maria Angélica de Jesus, de Maruim; Maria da Conceição dos Anjos, de Nossa Senhora do Socorro; Maria José de Andrade Lima, de Poço Redondo; Rosana Santos Queiroz, de Campo do Brito; e Sandra Menezes dos Santos, de Aquidabã.

Segundo a Deputada Kitty Lima (Cidadania),  a homenagem as mulheres, gestoras públicas, presidentes de câmaras municipais, foi uma decisão importante do conselho.

 “A gente que tem uma luta frequente, não só nesta Casa, mas em todas as Casas parlamentares, de fazer com que a mulher tenha condições de ocupar o  seu espaço. Espaço que pode pode ser em  uma liderança, pode estar como presidente de uma câmara municipal, ou onde ela quiser. Então reconhecer, valorizar, estimular que mais mulheres ocupem esses espaços é fundamental. É a missão que a gente tem nesta Casa, não só como parlamentar, mas como mulher e cidadã. A  gente avançou muitas coisas no assunto mulher, a gente fala sobre carreiras, a gente fala sobre os filhos, sobre os abusos que a gente sofre, mas a gente não avançou em um ponto: justamente ocupar espaços no Parlamento, e isso vai mudar. A gente está preparada aqui nesta Casa para fazer esta realidade mudar”, defende a deputada.

Durante a solenidade, o  presidente da Alese, deputado Luciano Bispo, falou da importância da mulher no parlamento. Defendeu a participação cada vez maior das  mulheres nas câmaras municipais do interior sergipano. Dos 75 municípios em Sergipe, apenas sete mulheres estão presidindo nas câmaras municipais.

Segundo a deputada Diná Almeida, muitas  mulheres ainda se sentem desconfortáveis em participar da política. “Muitas ainda não querem, eu mesma passei por isso. Meu esposo é atuante na política há 30 anos, mas sempre fiquei nos bastidores. Hoje estou amando! Vejo que é só o começo, pois é o meu primeiro mandato. O prazer de lutar pelo nosso povo me move e é o que quero fazer, e sim, precisamos  de mais mulheres na política”, declarou a deputada.

Homenageadas

A primeira mulher a  sentar  na cadeira da  presidência da  Câmara de Vereadores de  Itabaiana, Ivoni Lima Andrade, que finaliza seu mandato na presidência nesse biênio 2019-2020, destaca que o fato de ter sido, até o momento, a  única presidente da câmara municipal de Itabaiana, já se torna um marco no seu mandato.

A presidente da Câmara de vereadores de Maruim, ofereceu a medalha a todas as maruinenses. “Cheguei na política com o apoio delas, de mulheres negras, pobres, nordestinas, lutamos para garantir seus direitos”, disse a presidente, vereadora Maria Angélica de Jesus.

Hospitalizada, a presidente da Câmara de Aquidabã, vereadora Sandra Menezes, enviou seu esposo para representá-la. Segundo Crezo Vieira, a parlamentar passa bem e agradece pelo reconhecimento de todas as mulheres de seu município, uma vez que seu mandato também  representa cada uma delas.

Para a presidente da Câmara de Vereadores de Poço Redondo, é uma honra o reconhecimento público da Casa Legislativa. ” É uma homenagem  que recebo em nome de todas as mulheres de nosso município. Já estou no meu terceiro mandado como vereadora, sendo dois deles como presidente da Câmara Municipal”, declarou Maria José Lima.

“Eu já trabalhava na prefeitura desde 1994, quando cheguei em Sergipe. O meu marido foi gestor  de Campo do Brito por três mandados. Fui eleita em 2016, e  vendo a necessidade do povo, não foi difícil a gestão, pois acompanhava tudo isso no meu trabalho no dia a dia. Foi  uma grande vitória, pois pude ajudar aos mais necessitados, dando qualidade de vida aos moradores do meu município. É uma honra estar aqui representando a minha cidade e as mulheres de lá”, contou  Rosana santos Queiroz, presidente da Câmara de Campo do Brito.

Medalha Quintina Diniz

A medalha é entregue a  mulheres que se destacam por  atuação familiar, profissional, política e social, especialmente na defesa dos direitos e da igualdade feminina, se tornado merecedoras do reconhecimento público da Assembleia Legislativa. A medalha foi criada por meio da Resolução 15/2018, de 13 de novembro de 2008.

A medalha que leva o nome da primeira deputada estadual sergipana é entregue anualmente em alusão ao Dia Internacional da Mulher. Quintina Diniz foi eleita em 1934, tendo seu nome lançado pela Sociedade Brasileira Para o Progresso Feminino, fundada pela dra. Bertha Lutz, e dirigida em Sergipe por Cezartina Reis e Maria Rita Soares de Andrade. Professora e feminista, a laranjeirense fundou em Aracaju, em 1906, o primeiro educandário feminino do Estado.

Fonte: ALESE