capa_38781_visitaassembleiabahiaparaoalesdigital11022020tatibeling2Agilidade e economia. O sistema de processo eletrônico do Parlamento capixaba, o Ales Digital, foi apresentado a uma equipe de servidores da Assembleia Legislativa da Bahia nesta terça-feira (11). A comitiva estuda a criação de um sistema semelhante para dar mais agilidade aos processos e economizar recursos.

No encontro, a equipe capixaba apresentou detalhes do sistema e do processo de implantação do serviço, incluindo as dificuldades e também os projetos de ampliação para 2020. O Parlamento baiano ainda não tem projeto semelhante.

“Nós estamos estudando a implantação do processo digital e nada melhor do que vir beber da fonte. Nossa meta é dar mais agilidade e economia de recursos”, comentou o superintendente parlamentar Ubirajara Correa.

Além dele, participaram da reunião representando o Parlamento baiano o gerente do Departamento de Tecnologia da Informação, Alexandre Sacramento, e o assessor parlamentar Jorge Luiz Moreira.

Ales Digital

O Ales Digital foi criado no Parlamento capixaba em 2018 com a proposta de implantar processo eletrônico com o uso de certificação digital em trâmites legislativos e administrativos. O projeto resultou em maior facilidade de acesso a esse tipo de documento, além de economia para o poder público. A Ales foi a primeira do país a digitalizar todos os processos e disponibilizá-los de forma simplificada para a população.

De acordo com o coordenador-executivo do projeto, Marcos Aquino, o Ales Digital começou a ser implantado em abril de 2018 e aos poucos as proposições parlamentares passaram a ser digitalizadas. Em julho de 2019, os processos administrativos da Casa também passaram a ser eletrônicos.

Atualmente, todos os processos legislativos e administrativos são eletrônicos. “Com a mudança, o processo de criação da lei passou a ser eletrônico. Isso exigiu uma adequação dos outros poderes, que receberam uma chave de acesso para o nosso sistema. O governo do Estado já manda todos os projetos eletronicamente. A implementação de um sistema como esse exige uma mudança de comportamento. A agilidade, a transparência e a economia compensam”, explicou o secretário-geral da Mesa, Carlos Eduardo Casa Grande.

Durante a reunião a equipe da Ales também apresentou propostas para ampliação do sistema com a incorporação de novas tecnologias e assinatura eletrônica pelo celular. A reunião também contou com as presenças do procurador-geral Rafael Henrique Guimarães e o diretor de Tecnologia da Informação, Dorimar Mandatto.

Essa não é a primeira vez que o Ales Digital é apresentado para outra Assembleia Legislativa. Além do parlamento baiano, a Ales já recebeu equipe de São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, além de Câmaras Municipais. O Ales Digital obteve o segundo lugar na categoria “Gestão” do Prêmio Assembleia Cidadã, promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) no ano passado.

Fonte: ALES
Compartilhe!