palestra-setembro-amarelo-ufrr-foto-lucas-almeida-6De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9 em cada 10 casos de suicídio poderiam ser evitados com ajuda psicológica. Diante disso, para informar os serviços existentes e preparar os acadêmicos da área de saúde para melhor atendimento, o Centro de Valorização da Vida (CVV) participou do 3º Setembro Amarelo da Universidade Federal de Roraima (UFRR).

No evento participaram 150 alunos dos cursos de Enfermagem, Psicologia e Medicina da UFRR, e profissionais da área. A programação teve duração de dois dias, e foi encerrada com uma mesa redonda composta por profissionais de saúde, da universidade e do CVV, que foi representado pelo voluntário e psicólogo, Danilo Braga. Ele explicou como funciona o centro no atendimento das pessoas que precisam de ajuda.

Devido ao trabalho de divulgação por parte da mídia e mobilização da campanha Setembro Amarelo, a vice coordenadora do centro, Lorena Brito, observa um aumento na demanda do CVV pelo número 188. Segundo ela, a média passou de 30 para 40 ligações por dia. “Todo o trabalho realizado é feito de forma sigilosa, e além do número 188, as pessoas também podem procurar ajuda por meio do chat ou e-mail no site do CVV www.cvv.org.br”.

O que mais chamou a atenção do estudante de psicologia, Matheus Moura, de 19 anos, foi como acolher as pessoas que passam por essa situação. “Como futuro profissional de saúde, aprendi a importância de escutar a pessoa que sofre e de se importar com o outro”.

Uma das organizadoras do evento, Ana Luiza Coelho, explicou que a primeira edição de Setembro Amarelo na UFRR foi em 2016, e por conta destas ações, aumentou a procura dos alunos pelo atendimento psicológico.  “Diante dos índices de suicídio na universidade, aderimos ao Setembro Amarelo para informar os serviços existentes e abordar essa realidade pouco discutida”.

CVV – Durante a campanha Setembro Amarelo, o CVV está realizando uma série de palestras em parceria com instituições parceiras. Conhecido também como “Como Vai Você”, o CVV é uma organização não governamental que funciona desde 1962, fazendo atendimentos e acolhimentos gratuitos e de forma sigilosa. Assembleia Legislativa de Roraima é parceira do centro, que funciona no prédio da Procuradoria Especial da Mulher, da Assembleia Legislativa de Roraima, localizado na avenida Capitão Júlio Bezerra, nº 193, próximo ao Hospital Coronel Mota.

Fonte: ALERR
Compartilhe!