unnamedNa teoria administrativa, a eficiência e a eficácia são consideradas fundamentais a qualquer organização pública ou privada. Ambas são vitais para o planejamento determinar os objetivos certos e escolher os meios de alcançar esses objetivos. É com base nesses princípios, que a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, na gestão do seu presidente, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), está priorizando a Educação, com foco na capacitação do servidor da Casa.

“Na Administração Pública o que deve prevalecer é o interesse ou a necessidade dos cidadãos. Por isso, além de estarmos empossando os aprovados no primeiro concurso público realizado pelo Legislativo, estamos oferecendo cursos de Pós Graduação, com o objetivo de formação dos servidores capacitados, uma das diretrizes do Planejamento Estratégico: investir no servidor”, afirma Ezequiel Ferreira.

Mediante convênio firmado com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em março, foi iniciado o Mestrado em Gestão da Informação e do Conhecimento, com a participação de três servidores da Assembleia Legislativa, que obtiveram as três primeiras colocações, entre todos os inscritos, no exame seletivo para o mestrado. São três profissionais de áreas diferentes, mas com um objetivo comum: melhorar a qualidade dos serviços oferecidos pelo legislativo à população potiguar, com base nos princípios da eficiência e da eficácia.

Josimeire Kalina Peixoto da Silva foi a primeira colocada. Ela é enfermeira, lotada na Coordenadoria de Serviços de Saúde e Assistência Social. A sua expectativa ao concluir o Mestrado o aprendizado vai contribuir muito para o trabalho do setor.

“O nosso objetivo é implantar no setor um sistema de informações para contribuir com o processo de tomada de decisão. Isso vai cumprir uma das funções da Assembleia na transparência das informações. Vamos contribuir para uma gestão mais democratizada. Vai ser possível mostrar para os gestores o que é necessário para melhorar a qualidade dos serviços que hoje são oferecidos”, afirma Kalina.

unnamedA servidora acrescenta que a base do sistema será a implantação do prontuário eletrônico, que resolverá a questão do armazenamento das informações, dando mais rapidez na definição de ações, tornando os serviços mais eficientes e eficazes.

Analisar os Fluxos dos Processos Administrativos da Assembleia é o que pretende o advogado Albano Vanderley Borba, lotado na Secretaria Administrativa, que foi o segundo colocado na seleção para o Mestrado.

“Vamos propor um fluxo adequado para os trâmites dos processos administrativos da Assembleia, com elaboração de um manual de padronização. O objetivo é gerar economia e otimização de tempo na resolução das demandas administrativas”, afirma Albano.

Para ele o mestrado tem duas importâncias, uma acadêmica e outra profissional. Na primeira, além do título de Mestre, abre possibilidade de um despertar vocacional para lecionar e fazer um doutorado.

“Na importância profissional, através dos conhecimentos adquiridos no curso, aplicar nas minhas funções, exercendo com mais qualidade e eficiência visando um melhor serviço à população, contribuindo com a Assembleia na gestão administrativa”, diz o servidor.

Andrie Bezerra de Oliveira, o terceiro colocado é lotado na biblioteca da Assembleia, mas no momento está desenvolvendo trabalho no setor de Recursos Humanos. Bibliotecário de profissão ele pretende criar uma Política Organizacional para o Arquivo Geral da Assembleia.

“O Projeto vai melhorar a organização do arquivo que hoje não tem uma padronização. O objetivo ao final do Mestrado é criar um código de classificação e uma tabela de temporalidade. O código informa como deve ser feito o arquivo e a temporalidade define o tempo que o documento vai ficar arquivado. Assim vai ser possível otimizar o espaço, que é pequeno, deixando só os documentos necessários”, afirma Andrie.

Em sua opinião as melhorias vão ajudar a Assembleia Legislativa a cumprir a lei de acesso à informação. “Com o arquivo organizado vai ser possível atender, dentro da lei. a entrega do documento solicitado. Depois de organizado, todo o arquivo será digitalizado. Isso vai melhorar a imagem da Casa, possibilitando a multiplicação do acesso à informação. Vai facilitar tanto para o servidor quanto para a população”, acrescenta.

O Mestrado que está sendo realizado na UFRN de segunda a sexta-feira pela manhã tem a duração de dois anos. No primeiro ano, os alunos vão pegar os créditos das disciplinas e no segundo acontecerá o desenvolvimento dos projetos.

Fonte: ALERN
Compartilhe!