alece_mosquito_aedesAgentes de saúde da Regional II de Fortaleza visitaram a Assembleia Legislativa do Ceará na manhã desta quarta-feira (17/02) e convocaram servidores e a Brigada dos Bombeiros e Policiais Militares da AL a se engajar na luta contra a dengue.

Durante a reunião, o comandante da Companhia da Polícia de Guarda da Assembleia Legislativa, tenente-coronel Paula Pessoa, informou que serão formadas equipes para realizar inspeções todas as sextas-feiras nas dependências da Casa, no sentido de combater os mosquitos.

“Já ouvimos muito sobre o mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue e outras doenças, e agora estaremos junto aos agentes de saúde para zerar esses focos”, afirmou Paula Pessoa, após palestra proferida pelo assistente técnico do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (Nesms), Daniel Oliveira. Ele apresentou os diversos tipos de mosquitos, as doenças transmitidas, seus sintomas e como a população pode evitar a reprodução desses transmissores.

Presente ao encontro, o chefe do gabinete da Presidência da Casa, Alberto Medonça, disse que o trabalho da brigada da AL será essencial para a proteção de todos, inclusive no incentivo da vizinhança, e contará com todo o apoio do presidente, deputado Zezinho Albuquerque (Pros).

Durante a palestra, o assistente técnico da Regional II alertou para a proliferação do mosquito e para a ocorrência de outras doenças. “Nosso problema é o excesso de mosquito, e a nossa missão é evitar que eles se reproduzam tomando cuidados básicos. Não podemos nos preocupar somente com as doenças em evidência.

Precisamos lembrar que a malária e o calazar também são transmitidos por mosquitos, então são eles quem temos que combater”, acrescentou ele.

Daniel Oliveira enfatizou que tudo o que a fêmea infectada do mosquito precisa para colocar seus ovos é água limpa e parada e sangue humano. E ressaltou que as pessoas devem realizar as ações de controle em suas casas e trabalhos no sentido de evitar a proliferação do mosquito.

Entre as medidas estão a vedação de caixas d’água; a limpeza de tanques, tambores e potes que devem permanecer tampados; o impedimento de acúmulo de pneus em áreas descobertas; a lavagem semanal das paredes dos recipientes com esponjas grossas ou escovas e o fechamento das lixeiras e sacos de lixo.

Fonte: ALECE

Compartilhe!