Projeto de lei pressiona vacinação em agentes penais e do Iases no ES

Agilizar a vacinação contra a Covid-19 dos agentes socioeducativos do Iases e dos agentes penitenciários da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus). Esse é o objetivo do Projeto de Lei (PL) 132/2021, protocolado pelo deputado Delegado Danilo Bahiense (sem partido).

Segundo o parlamentar, esses servidores ficaram “de fora do grupo de funcionários públicos da segurança pública capixaba que já estão sendo vacinados contra a Covid-19, como policiais, bombeiros e guardas municipais”. A vacinação desses profissionais começou no início de abril, no Espírito Santo, utilizando-se a reserva técnica de imunizantes.

“Os policiais penais e os agentes socioeducativos seguem fazendo um trabalho essencial, que demanda muito contato e, lamentavelmente, já tivemos casos de óbitos”, afirma Bahiense. Ele argumenta que tais profissionais estão diretamente em contato com detentos e internos e seus familiares em visita, “não lhes sendo possível evitar o contato, portanto, sujeitos a maior incidência de contaminação pelo Sars-CoV-2 (novo coronavírus), aumentando, ainda, a possibilidade de transmissão a outras pessoas”.

Bahiense chama a atenção para o nível de contaminação: “Só para se ter uma ideia, só na Sejus há 3.805 servidores e, no Iases, em torno de 1.738, dentre eles efetivos, comissionados e temporários, sendo certo que muitos da Sejus, por volta de 70%, segundo as entidades de classe, já foram infectados pela Covid-19″, destaca.

O PL 132/2021 acrescenta que deve haver uma reserva técnica de no mínimo 15% dos lotes de vacina contra a Covid-19 para esse grupo. A matéria foi lida na sessão ordinária do dia 19 de abril e apensada ao PL 115/2021, do mesmo deputado, e que estabelece a prioridade de vacinação para oito categorias de servidores da área de segurança pública.

Fonte: ALES