Todos sabemos que é fundamental o cumprimento de rígidas regras sanitárias para prevenir a disseminação do coronavírus. O distanciamento social continua sendo a ação mais eficaz no combate ao vírus, mas ao mesmo tempo é preciso buscar alternativas para impulsionar a economia, evitando uma nova onda de contágio.

No Acre, a Justiça local recomendou pedido para suspender decreto que permitia reabertura de igrejas. Em Rondônia, 18 municípios devem mudar de fase no plano de ação de combate à Covid-19 “Todos por Rondônia”, que determina as normas de distanciamento social e abertura do comércio nas cidades do estado. A mudança começa a valer a partir de hoje.

Já no estado do Piauí, com a liberação da prática de atividades físicas ao ar livre em espaços públicos de Teresina, a Vigilância Sanitária Municipal iniciou um trabalho de fiscalização para garantir o respeito às medidas do protocolo de segurança.

No Rio Grande do Sul, parlamentares pediram liminar ao STF para suspender o Modelo de Distanciamento Controlado do estado. O grupo formado por alguns deputados federais entende que prefeitos têm autonomia para decidirem sobre abertura de estabelecimentos comerciais e indústrias, e não o governo estadual. O pedido ainda está sendo analisado.

Neste cenário, no Mato Grosso do Sul foi apresentado um estudo que diz que o pico do coronavírus no estado chegará em 13 dias, seguido de um colapso na Saúde.

Confira mais informações na nossa planilha