Por: Celise Laviola

Celise Laviola é presidente da Secretaria de Mulher da Unale e deputada estadual pelo PMDB-MG

Estamos em outubro, mês escolhido para alertar as mulheres sobre a importância de prevenir e tratar o câncer de mama. Todos os anos, centenas de brasileiras são vitimas deste mal que se agrava com a falta de informações. Mas nossos olhos devem estar atentos, também, o ano todo. A campanha Outubro Rosa é somente o chamariz para esta questão.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer – INCA, este é o segundo tipo mais comum de tumor entre mulheres no Brasil e no mundo, estando atrás somente do câncer de pele não melanoma, totalizando 25% dos novos casos a cada ano.  Para 2016 e 2017, a previsão do instituto é que 57.960 novos casos sejam registrados.

Especialistas lembram que existem vários tipos de câncer de mama, doença que pode ocorrer, também, em homens, porém, é mais comum em mulheres com mais de 35 anos.

Lutar contra esta doença é possível. Nosso objetivo, com a divulgação da campanha Outubro Rosa, é reforçar ações de prevenção do câncer, que, quando diagnosticado de forma precoce, pode ser tratado, aumentando as chances de cura.

Algumas ações são fundamentais para evitar o desenvolvimento dos tumores: praticar atividades físicas, ter boa alimentação, manter o peso corporal adequado e amamentar são atitudes simples que podem conferir maior qualidade de vida e evitar que a doença se instale.

Por isso devemos estimular a prevenção e a divulgação de informações a respeito do câncer. Procure seu médico, tire suas dúvidas e realize, com frequência, o autoexame da mama. Assim, é possível evitar que mais mulheres sejam vítimas deste mal.

Por iniciativa da Unale – União Nacional de Legisladores e Legislativos Estaduais, a partir de sua Secretaria da Mulher, da qual sou presidente, e de sua Secretaria da Saúde, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais aderiu à campanha de doação de lenços. Esta iniciativa é importante, pois devolve, às mulheres que enfrentam a doença, sua autoestima. Cuidar-se é preciso!

Entre os dias 18 e 27 de outubro, participe da campanha! Basta trazer um lenço e depositar nos postos de recolhimento montados na Assembleia! Um gesto simples de solidariedade, compaixão e carinho pode ajudar muitas mulheres na fase mais difícil do tratamento.

Converse também com seus familiares e informe-os! E não se esqueça: detectar a doença no princípio aumentam as chances de cura e o Sistema Único de Saúde oferece todo suporte para o tratamento da doença.