alespA Assembleia Legislativa de São Paulo disponibiliza desde o dia 29 de janeiro, a exposição “Alfabeto do Samba”, que comemora o centenário do samba, reunindo artistas e ilustradores para retratar grandes nomes do gênero musical através da arte. A amostra , que pode ser vista nos dias úteis, vai até o dia 15 do mês de fevereiro, das 8h às 20h, no Espaço Cultural V Centenário.

Cem anos após a gravação do primeiro samba – “Pelo telefone”, de Donga e Mauro de Almeida -, o ritmo continua dominando os pés, reunindo pessoas e encantando brasileiros e estrangeiros.

Dentre os artistas homenageados estão alguns bem famosos, como Adoniran Barbosa, Beth Carvalho, Cartola, Martinho da Vila, Noel Rosa, Zeca Pagodinho. A ideia foi montar uma exposição com as obras que também vão ilustrar um livro com as informações sobre os homenageados e os artistas participantes.

A intenção do projeto Alfabeto do Samba é manter viva a história do samba e resgatar a importância do gênero como expressão cultural brasileira. “O samba se personifica em grandes artistas, cantores e compositores nem sempre lembrados mas que também tiveram sua contribuição nesta história. Juntando música, arte e coletividade, o nosso objetivo é projetar a cultura desse ritmo para as futuras gerações” declara Redson Pereira, um dos idealizadores do movimento.

Já são inúmeros artistas confirmados até agora como Arthur Duarte, Beatriz Mayumi, Cincoletivo, Caco Bressane, Colletivo, Elvis Benício, Guilherme Kramer, Juliana Vomero, Pianofuzz, Yumi Shimada, Zhion, e muito outros.

Com informações da FTC